Estudantes de Direito participam de atividade sobre o sistema carcerário no Brasil

O sistema carcerário brasileiro foi tema de uma atividade desenvolvida na última sexta-feira (10) para estudantes de Direito da Universidade Católica de Pelotas (UCPel). A iniciativa foi realizada pelo curso em conjunto com o Pacto Universitário e reuniu cerca de 80 acadêmicos.  Os estudantes assistiram ao documentário “Realidade Visceral”, que faz parte da campanha “Encarceramento em Massa não é Justiça”. O vídeo é uma produção da agência de publicidade JWT em parceria com a produtora Vetor Zero para a Rede Justiça Criminal – rede formada por oito organizações não-governamentais engajadas na crítica ao encarceramento em massa.O documentário mostra a reação de pessoas que, por meio de óculos de realidade virtual, foram levadas a uma cela superlotada para conversarem com presos. A simulação impactante tem o objetivo de levar à reflexão sobre o sistema prisional no Brasil.  A atividade com os alunos da UCPel teve a participação das docentes Marcia Calazans e Marina Ghiggi que trabalharam respectivamente aspectos psicológicos e de Direito Penal. Para a coordenadora do curso, Ana Luiza Berg Barcellos, essa foi uma oportunidade de refletir sobre um tema delicado que necessita de políticas públicas tanto na área social quanto judiciária. ” Discutir o tema é muito relevante na busca pela redução dos assustadores índices de violência e para a construção de novas condições prisionais e maior celeridade no julgamento dos processos de natureza penal”, destacou. A campanha questiona o fato de a superlotação e o encarceramento em massa atingir especificamente uma parte da população, que segundo os dados levantados é composta por jovens, negros e pobres. O Brasil tem mais de 600 mil presos e pelo menos 40% dessas pessoas ainda esperam por julgamento.