Segunda palestra do Ciclo de Debates Direito e Espiritualidade aborda cristianismo

O Núcleo de Estudos em Direito Constitucional e Direitos Humanos do curso de Direito da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) promove a segunda palestra do ‘1° Ciclo de Debates Direito e Espiritualidade’. Denominado ‘Um cristão na defesa dos direitos humanos’, o debate ocorrerá dia 29 de maio, às 19h15min, na sala 100k do Prédio Santa Margarida, e contatará com a presença do advogado e professor Jacques Alfonsin.De acordo com o coordenador do Núcleo, professor Samuel Chapper, o propósito é mostrar que o direito não se resume somente a uma técnica jurídica, mas que diversos aspectos o influenciam. “Precisamos criar espaço na Universidade para que juristas com diferentes filiações religiosas ou filosóficas exponham suas visões sobre o assunto”, afirma.O docente ainda destaca que os acadêmicos do curso de Direito participam efetivamente das atividades propostas pelo Núcleo. “Além da presença, eles promovem excelentes debates que complementam e aprofundam os estudos em sala de aula”, completa.  Os interessados em participar devem realizar inscrições na Livraria Vanguarda Técnicos, localizada no saguão do Campus I da UCPel. Para acadêmicos o valor é R$ 12 e para o público em geral R$ 20. Aos alunos da UCPel será emitido certificado com carga horária de três horas complementares. Para os demais um atestado de participação. As vagas são limitadas.Conheça o convidado – O palestrante é graduado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). É mestre em Direito pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos). Foi procurador do Estado do Rio Grande do Sul e professor na Faculdade de Direito da Unisinos. Fundador e membro da Organização Não Governamental Acesso, Cidadania e Direitos Humanos de Porto Alegre; membro da Rede Nacional de Advogadas/os Populares (RENAP); condecorado com o Mérito Farroupilha pela Assembleia Legislativa Gaúcha (2006); com a Ordem do Mérito do Ministério Público do Estado, no grau de comendador (2012); e com a medalha Negrinho do Pastoreio, do Governo do Estado do Rio Grande do Sul (2013).Redação: Rafaela Rosafoto da notícia