Série de palestras da UCPel reflete interculturalidade e convívio

Durante sete encontros, as pluralidades da sociedade e a integração de culturas serão objeto de análise de acadêmicos e pós-graduandos da Universidade Católica de Pelotas (UCPel). Temas como Interseccionalidades, Gênero, Relações Étnico-Raciais, Multiculturalidade e Interculturalidade, Sexualidades, Redistribuição e Reconhecimento e Fronteiras serão analisados por convidados externos em encontros mensais, que começam a partir de 17 de maio. Proposto pelo Laboratório de Estudos Psicossociais Cidades Seguras e Direitos Humanos do Programa de Pós-Graduação em Política Social e Direitos Humanos (LEPS/PPGPSDH), os encontros estão sendo idealizados para qualificar a formação do grupo. Entretanto, serão também abertos à comunidade, complementa a coordenadora do LEPS, professora Márcia Esteves de Calazans.De acordo com a docente, a globalização e movimentos de migração e imigração favorecem o contato entre diferentes culturas. “A ideia é que dentro do projeto se consiga trabalhar questões como respeito ao outro e alteridade. Para pensar em diversidade é preciso compreender categorias como gênero, questões étnico-raciais e diferentes culturas habitando os mesmos espaços”, explica.         As palestras são uma das frentes de formação dos integrantes do LEPS, composto por discentes das áreas de Psicologia, Serviço Social e Direto. O grupo também conta com integrantes de outros estados, como Bahia, e países, como Uruguai e continente Africano. “Organizamos reuniões semanais, oportunidade em que realizamos as leituras prévias dos temas estudados pelo grupo” complementa.O tema Interseccionalidades foi escolhido para abrir a série de palestras com o objetivo de compreender como a intersecção de identidades se relaciona e produz conflitos. A atividade ocorrerá no dia 17 de maio, às 18h, na sala 100K, e terá como convidada a professora do Programa de Pós- Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Amanda Castro. Na sequência, a temática Gênero terá espaço no dia 14 junho; 16 de agosto será Relações Étnico-Raciais; em setembro, dia 13, Multiculturalismo e Interculturalidade; no dia 11 de outubro, Sexualidades; em 08 de novembro, Redistribuição e Reconhecimento e no dia 13 de dezembro Fronteiras. Os demais convidados ainda estão sendo definidos. Um deles será o professor da República do Congo, que falará sobre as questões étnico-raciais.Conforme a docente, através dos encontros, os integrantes do LEPS podem construir novos projetos de pesquisa. Auxilia também, nas relações pessoais e no entendimento que se tem do mundo, por isso a atividade é aberta ao público, completa a docente.Todas as palestras ocorrerão a partir das 18h na sala 100K do Prédio Santa Margarida (Rua Padre Anchieta, 1.274). Não é necessária a realização de inscrição prévia e as palestras são gratuitas. Outras informações estão disponíveis no site facebook.com/cidadesseguras. Redação: Rita Wicth – MTB 14101  foto da notícia