Gemigra/UCPel aprova trabalhos em congresso nacional

Acadêmicos do curso de Direito da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) tiveram cinco artigos científicos aprovados para o XI Encontro Nacional sobre Migrações, que ocorre em São Paulo nos dias 9 e 10 de outubro. Os trabalhos foram realizados a partir da experiência vivenciada no Grupo de Estudos em Políticas Migratórias e Direitos Humanos (Gemigra) da Universidade.

Os temas abordados nos trabalhos tratam sobre análise sociodemográfica dos imigrantes venezuelanos em Pelotas; migrações e conflitos contemporâneos; fluxos migratórios dinâmicos versus fronteiras estáticas; capitalismo e a produção de migrantes e refugiados; e refugiados brasileiros LGBT. A coordenadora do grupo, professora Ana Paula Dittgen, também teve o artigo ‘O reconhecimento jurídico dos imigrantes senegaleses em Pelotas e Rio Grande’ aprovado para exibição.

Na avaliação da professora, a participação no evento é importante para quem produz sobre o assunto. “O Encontro tem abrangência nacional e ter artigos aprovados significa o reconhecimento do nosso trabalho e da qualidade das produções”, ressalta. São autores dos trabalhos os acadêmicos Ana Luiza Schuch, Igor Pinheiro, Carol Saleh, Matheus Bento, Hermes Dode, Luiza Zechlinski, Renata Lucas, Matheus Bento e Carol Saleh.

O XI Encontro Nacional sobre Migrações é promovido pela Associação Brasileira de Estudos Populacionais (ABEP) e reúne pesquisadores, professores e estudantes de diversas partes do Brasil. O evento tem o intuito de debater pesquisas sobre migração, imigração e refúgio.

 

IX Encontro de Pesquisa Empírica

 

O Gemigra também estará presente no IX Encontro de Pesquisa Empírica. O evento ocorre entre os dias 5 e 8 de agosto na cidade de Osasco, São Paulo. A professora da UCPel e também coordenadora do Gemigra, Anelize Corrêa, será a mediadora da mesa de debates, intitulada, “Migrações e Direito(s): Brasil e Argentina em perspectiva comparada”.

A mesa de debates terá a proposta de unificar a discussão a respeito da migração no Brasil e na Argentina, já que os dois países são referências regionais. Terá ainda como ponto principal o questionamento sobre o acesso à justiça das pessoas migrantes na Argentina, a partir da experiência vivenciada na Universidade de Lanús e na Universidade de Mar del Plata; e no Brasil, por meio da experiência no auxílio aos imigrantes na Região Sul do Rio Grande do Sul feita pelo grupo de pesquisa e extensão da UCPel.

 

Sobre o Gemigra

 

Desde 2013, o Gemigra conta com a participação de alunos e egressos do curso de Direito no desenvolvimento de pesquisas na área de políticas migratórias, imigração e direitos humanos.

Segundo Ana Paula, é importante que as pesquisas estejam relacionadas com as problemáticas vivenciadas pelas pessoas e sociedade. “Nós temos uma preocupação com que as nossas pesquisas tenham uma vinculação direta com a comunidade e realidade local. Por isso que nós damos muito valor para a pesquisa empírica”, diz.

O Gemigra é referência no auxílio a pessoas que de alguma forma acabam vindo para o Brasil à procura de oportunidades de trabalho e de uma vida mais digna para si.

 

Redação: Kerolin Lulhier 

foto da notícia