Seminário e lançamento de periódico eletrônico marcam os 30 anos do curso de Direito da UCPel


918  10 de outubro de 2019

Com programação especial, o curso de Direito da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) comemora 30 anos de existência. Um seminário, realizado nos dias 17, 21 e 23 de outubro, no Auditório Dom Antônio Zattera, receberá egressos do curso para falar sobre assuntos jurídicos e trajetória profissional. Na ocasião, será lançada a revista eletrônica Alberto Rufino.

No primeiro dia de atividade, o advogado oriundo da UCPel, Artur Torres, falará sobre o novo processo civil brasileiro através da palestra Precedentes ou Técnicas Processuais Vinculativas: Qual o sistema pátrio?. Ainda na mesma noite, será lançada a revista anual eletrônica do curso de Direito da Católica, denominada Alberto Rufino.

O projeto, resultado da parceria entre a coordenação do curso e o Diretório Acadêmico Alberto Rufino, reúne artigos e pesquisas desenvolvidas por alunos e professores. As seis publicações que irão compor a primeira edição do periódico foram selecionadas em 2018 após chamada para submissão de trabalhos.

Já no dia 21, estará presente no seminário o advogado criminalista Filipe Trelles, que ministrará a palestra A Advocacia Criminal e as teses defensivas no plenário do júri. Na mesma noite, a presidente da Associação Brasileira das Mulheres de Carreira Jurídica do Rio Grande do Sul, Kamila Barros, dissertará sobre os desafios da mulher na carreira jurídica.

E, para encerrar o ciclo de palestras, o Seminário dos 30 anos do Direito receberá, no dia 23, o especialista em Direito Imobiliário Empresarial, Daniel Nunes, que tratará sobre direitos imobiliários e oportunidades à advocacia especializada. Complementando a atividade, a delegada da Polícia Civil em Pelotas, Anita Caruccio, discutirá a respeito das peculiaridades da atividade policial em plantão.

 

30 anos de Direito UCPel

O curso de Direito da Católica de Pelotas teve seu marco inicial no dia 1º de novembro de 1989. Ao longo de três décadas, a graduação formou profissionais que hoje atuam em todo território nacional, sendo, atualmente, referência na região para quem deseja seguir carreira no campo jurídico.  

Paralelo aos 30 anos, o curso constrói um novo projeto pedagógico, a partir das novas diretrizes curriculares dos cursos de Direito estabelecidas em dezembro de 2018. Para a coordenadora do curso, professora Ana Luiza Berg Barcellos, o momento representa a construção de uma nova etapa visando o futuro. “É um marco importante pelo que foi construído até aqui. Estamos trabalhando muito em uma nova matriz curricular para que o curso cumpra seu papel com excelência”, enfatiza ela.

 

 Redação: Kerolin Lulhier

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*