A Universidade Católica de Pelotas (UCPel) continua buscando soluções que beneficiem a comunidade local durante a pandemia do novo coronavírus (COVID-19). O Posto UCPel do Centro Judiciário de Soluções de Conflitos e Cidadania (CEJUSC) realizou esta semana a primeira mediação virtual de família onde foi concretizado divórcio em modalidade inédita em Pelotas. Outras mediações de processos cíveis e de família ocorrerão nas próximas semanas, atendendo inicialmente os casos que tiveram suas audiências canceladas devido as recomendações sanitárias de isolamento social.

A colaboradora do CEJUSC/UCPel e também mediadora, Silvana Moreira Barela, acompanhou o caso e revelou a satisfação em participar da experiência inédita em Pelotas. “Procurei as partes envolvidas nas audiências que haviam sido canceladas e questionei se aceitavam o modelo proposto. Os mediandos ficaram bem à vontade, tranquilos e elogiaram a forma virtual com que a situação foi conduzida. Foi muito interessante”, conta.

O casal em questão estava separado de fato há 11 meses e o caso era pré-processual, ou seja, foi levado ao CEJUSC mesmo sem um processo em andamento para divórcio consensual. A mediação foi realizada pela mediadora do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS), Nara Maria de Oliveira Lima, que elogiou o formato. “A sessão virtual de mediação familiar realizada esta semana foi um sucesso. Houve entendimento, pois os mediandos acordaram com o divórcio e partilha de bens. Dividiram os bens de forma igualitária, uma casa e dois veículos. Ambos saíram satisfeitos com a medição”, relatou.

A Coordenadora do CEJUSC/UCPel, professora Ana Paula Dittgen, lembra que o posto tem, desde sua fundação, protagonismo muito importante na comunidade de Pelotas visto a quantidade de atendimentos realizados e a taxa de sucesso consideravelmente positiva. “Trata-se de uma forma eficiente e rápida de resolução de conflitos. Temos muito orgulho dessa parceria com o TJ e da oportunidade de ofertar esse serviço tão importante para a comunidade”, celebrou.

Sobre as mediações virtuais a professora ressalta a importância da continuidade desse modelo durante o período de isolamento social. “Tivemos a alegria de conseguir realizar esta mediação de família onde tudo foi resolvido e as pessoas tiveram seus direitos atendidos. Estamos muito contentes de conseguir, mesmo com todas as dificuldades desse momento, manter as mediações e viabilizar o acesso à justiça para tantas pessoas”, concluiu.

 

SAJ

O Serviço de Assistência Judiciária da UCPel retomou suas atividades em modelo remoto. As conciliações devem recomeçar esta segunda-feira (11) e as mediações serão realizadas pelo menos duas vezes por semana até que sejam atendidos todos que tiveram suas audiências canceladas em razão da pandemia.

 

Redação: Mariana Santos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *