Para continuar com o andamento do semestre letivo, o curso de Direito da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) precisou se adaptar às novas circunstâncias de isolamento social provocadas pela Covid-19. Com pequenos ajustes, todas as atividades práticas desenvolvidas por acadêmicos foram mantidas, inclusive com benefícios percebidos tanto por parte dos estudantes quanto pela comunidade.

De acordo com a coordenadora do Serviço de Assistência Judiciária (SAJ), Ana Paula Ditten, o rápido ajuste foi possível devido a plataforma jurídica própria da UCPel, em que cada aluno, orientado por um professor, consegue acompanhar digitalmente os processos em andamento. Outro ponto que contribuiu para a continuidade das atividades foi o bom número de processos que já tramitam no formato eletrônico. 

Com a implantação do número de whatsapp, triagens, novos atendimentos, ajuizamento de ações, recebimento de documentos, por exemplo, voltaram a ocorrer no SAJ. “Houve um estreitamento maior entre nossos alunos e a comunidade. A consequência disso foi a ampliação das possibilidades de acesso à justiça”, comemora o professor Lucas Conceição. 

Concomitante às práticas, aulas teóricas remotas permaneceram ocorrendo com o mesmo professor e horário da aula presencial. Na avaliação da aluna Bruna Hinz, a plataforma adotada pela UCPel é eficiente, pois permite a interação entre alunos e professores em tempo real. 

Já para o acadêmico Elizeu Vendana, o formato remoto ainda trouxe novidades com a possibilidade da defesa dos trabalhos de conclusão de curso (TCC) de forma online. “Apesar de gostar mais as aulas presenciais, consegui me adaptar rapidamente ao novo sistema. Os professores cumpriram com o conteúdo programado e, caso as aulas não voltem ao presencial, é uma alternativa”, comenta. 

A coordenadora do curso de Direito, professora Ana Luiza Berg Barcellos, destacou o empenho de professores e alunos para o andamento do calendário no primeiro semestre letivo. Conforme a docente, professores entenderam o contexto vivido por cada acadêmico, assim como foi necessário ajustar o formato de avaliação conforme a peculiaridade de cada aluno.  

Na avaliação da professora Ana Paula, o formato trouxe pontos positivos como uma maior interação entre os alunos, especialmente em casos de dúvidas sobre os conteúdos. “Eles estão conseguindo compartilhar melhor as peculiaridades do seus processos, o que enriquece a turma como um todo”, comenta.   

Mais um ponto positivo percebido pela docente foi a possibilidade do acompanhamento de audiências, mediações cíveis e familiares de forma online pelos alunos. “Devido a todas essas possibilidades, seguimos tendo uma atividade muito próxima daquela que já estávamos tendo na forma física”, finaliza.

As aulas do curso de Direito no segundo semestre letivo começaram na última segunda-feira (27). Entretanto, alunos aprovados no Vestibular de Inverno terão o começo das aulas no dia 17 de agosto. Mais informações sobre ingresso estão disponíveis no site do Vestibular de Inverno 2020.

Redação: Rita Wicth – MTB 14101  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *