Diante das dificuldades econômicas enfrentadas pela população, o projeto de extensão da Universidade Católica de Pelotas (UCPel), Direito na Rua, se une a outras iniciativas de cunho social. No mês de abril, o Juntas Pelo Bem recebe o reforço dos estudantes e de professores da universidade na busca de doações de alimentos e produtos de higiene.  

De acordo com a professora Ana Paula Dittgen, a ideia é a cada mês dar visibilidade a um projeto diferente, visto o considerável número de ações voltadas às populações em situação de vulnerabilidade socioeconômica em pelotas. “Queremos diversificar o apoio para ajudar um maior número possível de pessoas e de comunidades”, explica.

Para este mês, o projeto escolhido foi o Juntas pelo Bem, que terá toda a arrecadação de alimentos e produtos de higiene destinada a famílias do bairro Getúlio Vargas. Indicado pela estudante do curso de Direito, Ana Carolina Valente, o grupo solidário chamou sua atenção devido às publicações realizadas pela rede social Instagram.  

Através das contribuições, o Juntas pelo Bem pretende montar o maior número possível de cestas básicas para famílias de em média quatro pessoas. Para isso, solicitam doações de itens como arroz (5kg), feijão (3 kg), massa (dois pacotes), açúcar (um pacote), leite em pó (2 pacotes), farinha (1kg), papel higiênico, pasta de dente, sabonete, sabão e detergente, entre outros.   

As doações podem ser feitas com entrega direta em quatro endereços, combinando um local específico com as integrantes do grupo ou ainda através de depósito em dinheiro via Pic Pay, Pix e Conta no Banrisul. A forma da entrega deve ser combinada via mensagem pelo @juntaspelobem no Instagram. 

Direito na Rua 

O projeto de extensão da UCPel, o Direito na Rua, tem como objetivo facilitar o acesso à justiça para as comunidades mais distantes, em maior situação de vulnerabilidade e que também experimentam uma sobrecarga de segregação. “Nesse momento de contexto pandemico, com maior desemprego, entendemos que também temos a responsabilidade de tentar ajudar no sentido de apoiar essas causas”, diz a docente.   

O Direito na Rua retomou o atendimento direcionado às comunidades através de parceria com os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). Interessados devem procurar o CRAS de sua região para fazer o agendamento prévio. 

Redação: Rita Wicth – MTB 14101 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *